Categorias
Comunicação Links Patrocinados

Anúncios Expandidos Google Adwords

Imagine a situação: chegou para você o job de criar uma campanha para Google Adwords. Depois de duas garrafas de café, uma barra de chocolate e menos alguns neurônios, você consegue fazer uma campanha bem amarrada, com boas imagens e bons textos, que com certeza vai te dar uma plaquinha de funcionário do mês na firma. Eis que chega a hora de colocar a campanha em prática, todo animado você vai lá criar os anúncios e quando tudo parecia estar dando certo, excede o número de caracteres. Você descabela? Claro que sim, pois sua redação foi muito bem pensada. FIQUE CALMO(A)! Seus problemas acabaram! O tão sonhado caractere a mais chegou, conhecido como anúncios expandidos. Eles foram criados por que o mundo de hoje gira em torno de dispositivos móveis.  Os anúncios expandidos proporcionam ao anunciante um maior controle em relação ao que ele quer divulgar, além de ajudar a transmitir mais informações antes que o usuário clique no anúncio. Como funciona? Algumas foram as alterações feitas do anúncio padrão para o anúncio expandindo: Dois campos de título (até 30 caracteres cada); Um único campo de descrição expandido (até 80 caracteres); Um URL de visualização que usa o domínio do seu URL final; Dois campos “Caminho” opcionais, utilizados no URL de visualização do anúncio (até 15 caracteres cada).

Categorias
Comunicação HTML Internet Mídia Digital Tecnologia Web Marketing Website

HTML: De bicho de sete cabeças a queridinho do marketing

Será que todos profissionais de marketing digital precisa entender de HTML? A resposta é sim, pois mais cedo ou mais tarde irá se deparar com a necessidade de fazer alterações tais como: textos, imagens e formatação de posts e email marketing.

Essas alterações até são fáceis, porém pode se tornar um grande vilão quando dependemos de editores visuais de textos que nem sempre fazem aquilo que queremos.

Fica Calmo! Nesse post mostraremos algumas das vantagens de conhecer o básico do HTML e como aprendê-lo.

O tão temido HTML

Muitos se assustam quando ouvem o termo “HTML” e olha aquilo como um monte de “coisa” que parece escrita grega, realmente quando se olha sem um conhecimento é assustador. Contudo quando você começa a ler mais sobre o assunto verá que muitas coisas são mais simples do que se parece é claro que existe o lado complicado, mas não fazem parte da função no profissional de marketing.

O que? Como? Cuma?

O significado para HTML é Hyper Text Markup Language é uma linguagem de marcação que serve para marcar, colocar, cada item de uma página da web em seu devido lugar. Em termos mais simples o HTML “diz” que aqui existe um link interno que abre em uma nova aba.

Por onde começo?

Antes de tudo deve saber que todas as tags do HTML ficam entre os símbolos < e > oficialmente conhecidos como Chevron.  O próximo é que todas as tags possuem uma abertura e um fechamento. Por exemplo, para colocar a palavra em negrito, abra-se com <b>, agora para fechar o negrito das palavras </b>.

 Só praticar e arrasar no HTML (:

Categorias
Comunicação Internet Mídia Digital Redes Sociais Tecnologia

Twitter começa a testar transmissão ao vivo

Twitter começou na semana passada a testar a sua plataforma para transmissões ao vivo. A rede social ainda não havia feito demonstrações públicas de como iria funcionar as transmissões, apesar do acordo com a ESPN há alguns meses. A transmissão, que foi exibida aqui, é de uma parida de tênis do Torneio de Winbledon. Ao acessar o Twitter pelo navegador, o perfil que exibe a transmissão do vídeo fica no lado esquerdo, e à direita é exibida uma timeline dos tweets publicados com a hashtag do evento. A timeline é atualizada com frequência, e as publicações aparentemente não passam por nenhum tipo de avaliação. No aplicativo oficial, a transmissão fica no topo e os tweets marcados com a hashtag são mostrados na lateral. A transmissão também não parece ser bloqueada para regiões específicas, mas o Twitter faz questão de lembrar que essa é uma “experiência incompleta” e que por isso no futuro, podemos ver alterações em como ela é exibida.

Categorias
Comunicação

Como empresas pequenas podem fidelizar seus clientes

Apenas 31% dos profissionais de negócios acreditam que melhorar o envolvimento do cliente com a marca é uma prioridade. Esse é um número muito baixo se entendermos que, a fim de construir uma relação de fidelidade à marca, é de extrema importância que os pequenos empresários envolvam constantemente seu público-alvo. Consumidores fiéis esperam serviços de qualidade, melhorias constantes de acordo com suas necessidades e programas de recompensa atraentes. Os clientes merecem a atenção de sua marca. “Você quer ser capaz de interagir com seus clientes no contexto de suas vidas diárias. Assim, você não só será capaz de proporcionar-lhes um serviço melhor, como também ganhará a lealdade e permanecerá na dianteira em suas mentes “, escreve Wendy Lea, CEO da Get Satisfaction. Você deve sempre se esforçar para estabelecer uma conexão humana com seus clientes. Vamos mostrar como fidelizar clientes à sua marca. O Valor da fidelidade à marca Como proprietário de uma pequena empresa, você pode não ter um capital de giro alto ou carecer de uma equipe completa. No entanto, sua equipe ainda pode ser rentável se servir corretamente seus clientes atuais. Estudos mostram que 67% dos líderes de negócios não entendem o valor por trás de suas marcas. Eles estão perdendo a oportunidade de ganhar os consumidores ao longo da vida. O segredo é aprender sobre seus clientes desde o início. Um estudo observou que 48% dos consumidores disseram que o momento mais crítico para ganhar a lealdade deles é quando eles fazem sua primeira compra. Ofereça uma experiência de marca consistente, que atenda suas hesitações e resolva os seus problemas. Busque compreender como a experiência do cliente afeta a fidelidade à marca. Além disso, aprenda a se destacar de seus concorrentes. Isso significa tornar-se um bem indispensável no mercado. “Posicione-se na vanguarda da sua indústria através do domínio do seu mercado. Quando você expõe um conteúdo valioso e inovador, sua marca é associada como especialista daquele assunto. Obviamente, qualidade é melhor do que quantidade”, escreve Fred Hernandez, copywriter da Market St. A fidelidade à marca é um investimento rentável para sua empresa. Foco no relacionamento Foi-se o tempo em que as empresas vendiam apenas produtos. A economia transacional está morta. Se você quer a fidelidade à marca, é hora de tratar os clientes como pessoas, não como números. “Ouça o que seus melhores clientes estão dizendo. Não seja uma máquina de fazer vendas. Seja uma pessoa real e construa um negócio para servir as pessoas reais. Se preocupe com eles e eles vão se preocupar com você. Esta é a chave para cultivar a lealdade à marca”, escrevem BJ Bueno e Scott Jeffrey no The Cult Branding Company. Na economia global em que nos encontramos, as empresas devem vender para indivíduos, e iniciar uma conversa em torno de uma causa comum ajuda nisso. De acordo com um estudo publicado na Harvard Business Review, 64% dos consumidores citou valores compartilhados como a principal razão para as suas relações com as marcas. Um exemplo disso é a Nike, ao declarar que todo mundo é um atleta. A empresa de calçado inspira as pessoas a serem ativas, não importa o seu tipo de corpo. Além disso, é preciso estar consciente de que a construção de relacionamento é um esforço de toda a empresa, não apenas para os seus representantes de serviço ao cliente. A fidelidade à marca é responsabilidade de todos.